Conecte-se conosco

Entretenimento

Paus gigantes são celebrados em festival no Japão

Publicado

Em

Festival do Pênis, no Japão

É isso mesmo que você leu. Anualmente, um festival chamado Kanamara Matsuri acontece na cidade de Kawasaki, na província de Kanagawa, no Japão. O evento reúne milhares de pessoas nas ruas e conta com inúmeras esculturas de pênis – de todos os tamanhos e cores! Os moradores locais também aproveitam a chegada de turistas e investem em velas em formato fálico, chaveiros com pintos, além de outros presentinhos que podem ser comprados em barracas nas ruas da cidade.

O festival celebra a fertilidade e tem como atração principal um pênis rosa de 2,5 metros e 250 quilos que desfila em um carro alegórico. Durante o festival também é comum ver mulheres sentadas em um pinto gigante de madeira. Segundo a tradição local, mulheres recém-casadas conquistarão felicidade no casamento e fertilidade ao se sentarem nesse pênis.

Por mais estranho e escandaloso que possa parecer, a sociedade japonesa encara o festival – que acontece desde 1969 – com normalidade e, claro, com alegria em homenagear o pau. Durante as comemorações, é possível encontrar pirulitos, bombons e outras comidas em formato fálico que são consumidas sem nenhum tipo de tabu ou constrangimento.

Confira fotos do festival Kanamara Matsuri, o festival do pinto:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia também:

Entenda o que é BBW e MILF no pornô

Entenda a diferença entre orgia e gang bang

O mosteiro dos pintos

O Japão, no entanto, não é o único país a adorar paus. No Butão, país pequeno que faz fronteira com Índia e China, tem um dos templos budistas mais incomuns do mundo. O mosteiro chamado Chimi Lhakhang é repleto de esculturas, pinturas e objetos no formato do órgão sexual e também celebra a fertilidade e homenageia o falo. 

O templo só foi descoberto pelo mundo após a propagação de algumas fotos – nada discretas – dos objetos e pinturas encontradas dentro do mosteiro. O local foi construído em 1499 por Ngawang Choegyel, um monge considerado polêmico por suas maneiras nada tradicionais de se ensinar o budismo. Já turismo no Butão só foi autorizado a partir do final dos anos 70 início dos anos 80.

Ngawang Choegyel levou até o templo um dos primeiros objetos fálicos que compõem o acervo do local. Uma réplica de um pinto talhada em madeira e com uma alça de prata ficava no mosteiro para abençoar os visitantes.

Localizado entre as montanhas do Himalaia, o Butão acolhe o mosteiro dos paus muito bem até os dias de hoje – sem trocadilhos (risos). O Butão, no entanto, é considerado um país pobre com altos índices de analfabetismo, mas também é um dos países mais felizes do mundo! Isso mesmo, o rei do Butão Jigme Khesar Namgyel Wangchuck criou o FIB (Índice de Felicidade Interna Bruta) onde o bem estar social e a felicidade da população é levada em conta. Pelo visto, os moradores do Butão sabem o que é bom.

Confira fotos de Chimi Lhakhang, o mosteiro dos paus:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Leia mais
Faça seu comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Polícia grega procura casal que postou foto nu nas pirâmides do Egito

Publicado

Em

Por

Casal nu nas pirâmides do Egito

As autoridades do Egito estão investigando um casal de turistas que aparece completamente nu no topo da Grande Pirâmide, dentro do complexo de Gizé – um dos lugares mais famosos do mundo. A foto de um homem e uma mulher nus foi postada no Instagram e no Youtube, no dia 5 de dezembro do ano passado, pelo dinamarquês Andreas Hvid.

Um vídeo também foi compartilhado nas redes sociais após a foto viralizar Hvid conta que eles “rondaram Gizé por horas” até escalarem a pirâmide de Quéops, um monumento de aproximadamente 4.500 anos e 140 metros, no final do último mês de novembro.

Leia também:

Tetraplégico realiza sonho de participar de filme pornô

No Egito, o ministro das antiguidades Khaled El-Anany anunciou que o vídeo será analisado pela promotoria de justiça do país e, caso seja comprovada a veracidade da filmagem, os turistas ousados podem ser indiciados criminalmente por atentado contra a moral pública.

Assim que a foto viralizou, o governo do Egito afirmava que a imagem se tratava de montagem, afinal o local conta com forte esquema de segurança. Internautas do mundo todo também afirmaram que não se tratou apenas de um nude, mas o casal chegou a fazer sexo no topo das pirâmides mais famosas do mundo.

Continuar Lendo

Entretenimento

Conheça John Bobbitt, o cara que teve o pênis amputado e fez pornô após reimplante

Publicado

Em

Por

A história real que mais parece ter saído de um filme macabro. John Bobbit tinha apenas 26 anos de idade quando se viu sem o pênis. Isso mesmo! E pior: sua esposa era responsável por isso. Bobbit se tornou uma lenda viva e movimentou o noticiário gringo do início dos anos 90.

A imprensa americana relata que Lorena Bobbit arrancou o pênis do marido depois de sofrer um estupro marital, que acontece dentro do casamento. Segundo relatos de jornais da época, Lorena disse, na delegacia, que seu marido era egoísta na cama: “Ele sempre quer ter orgasmo e não espera que eu tenha orgasmo”.

Bobbit dormia quanto teve seu pênis arrancado a golpes de faca. No hospital, ainda assustado com tudo o que havia acontecido, ele perguntou ao médico se seria possível reimplantar o membro, mas para sua surpresa, acabou descobrindo que a polícia não tinha encontrado seu pênis no local do crime.

Leia também:

Órgão de saúde pede que americanos parem de reutilizar camisinha

A tragédia grega foi amplamente coberta pela imprensa gringa e, em pouco tempo, John e Lorena Bobbit haviam se tornado assunto em qualquer lugar dos Estados Unidos. O pênis de Bobbit foi encontrado em um terreno baldio perto do local onde o casal morava e, por sorte, foi possível reimplantá-lo.

O julgamento do caso foi transmitido em tempo real pelas TVs do país. John tinha apenas 26 anos quando teve seu pênis decepado. O júri popular do caso acabou inocentando John por 10 votos a 2 da acusação de estupro marital, mas Lorena se tornou símbolo na luta das mulheres contra o estupro. Ela também foi inocentada e logo os noticiários arrumaram outros escândalos para cobrir.

Este slideshow necessita de JavaScript.

De amputado a astro do pornô internacional

Depois do sucesso da cirurgia de reimplante peniano e a inocência selada pelo Tribunal do Júri, John Bobbit queria ganhar dinheiro e contratou a agente La Toya Jackson, irmã de Michel Jackson, para permanecer na mídia a qualquer custo e, claro, lucrar com isso.

Não demorou muito para surgir a chance: protagonizar um filme pornô. John se tornou um dos atores pornô mais conhecidos da indústria, embora seu desempenho em cena não fosse dos melhores. O filme chamado John Waine Bobbit: UnCut, da produtora Leisure Time Entertainment demora a revelar o membro reimplantado de John e o que ocorre a seguir é sexo, sem muitas acrobacias. A produção, no entanto, se tornou uma das mais vistas do mundo.

Desde a operação, John afirmou à imprensa americana ter ido para cama com mais de 70 mulheres e diz que Lorena é um caso superado em sua vida.

Continuar Lendo

Entretenimento

Gringos encheram a hashtag #sextou de putaria no Instagram

Publicado

Em

Por

Internautas gringos ao redor do mundo descobriram uma das hashtags mais queridas dos brasileiros, a #sextou, mas o problema é que eles entenderam tudo errado. Desde a última terça-feira, a #sextou vem recebendo uma enxurrada de nudes (isso mesmo!), além de vídeos com conteúdo explícito. Os conteúdos vem sendo banidos diariamente pelo Instagram e a hashtag chegou até a ser limitada pela rede.

Aparentemente, os gringos que estão usando a #sextou acham que, na realidade, ela quer dizer #sex to u (sex to you: sexo para você, em tradução livre) e, desde então, quem clicar na #sextou pode se deparar com bela quantidade de conteúdo erótico.

Leia também:

Os melhores perfis de atrizes pornô para seguir no Instagram

Há poucos meses atrás, a Brasileirinhas teve sua conta oficial na rede social deletada por, segundo o Instagram, publicar material sexualmente sugestivo – no entanto, a conta não continha nenhum tipo de conteúdo comparado ao que, atualmente, consta na #sextou do Instagram.

Os gringos, pelo menos, nos ensinaram uma significado diferente bastante interessante para a palavra #sextou. Confira alguns comentários no Twitter:

Teve gente que não gostou muito…

Instagram pegou pesado…

Será que alguém abriu a hashtag no trabalho?

Bora #sextar?

Continuar Lendo

Entrevistas

%d blogueiros gostam disto: